contato@mco.adv.br

Fale com um Advogado

Facebook

Youtube

Buscar

OS 5 ERROS DE STARTUPS MAIS COMUNS

Empreendedores que sonham em ter uma startup estão acostumados a ouvir histórias de negócios de sucesso que surgiram no mercado da noite para o dia. Instagram, Amazon, Twitter, E-bay, entre outros. Esse tipo de história costuma encantar os ouvidos de muitos, que acabam ignorando fatores importantes que são determinantes para o fracasso ou o sucesso de muitos negócios. Por isso, se você também está pensando em abrir uma startup, cuidado para não cometer erros!

Mais do que sonhar em fazer sucesso no mundo das startups, quem quer empreender e inovar precisa estar atento a alguns fatores, principalmente se deseja construir um negócio sustentável. Para que você não cometa os erros de startups mais comuns, preparamos este post!

1º Erro de Startups mais comuns: não usar os recursos de forma inteligente

Para quem atua no ramo das startups, a questão financeira é sempre motivo de preocupação. Por isso, a maioria dos empreendedores acaba optando por estratégias distintas. Alguns preferem investir boas somas de dinheiro, acreditando que, quanto mais fizerem isso, maiores serão as chances de sucesso. Outros preferem economizar ao máximo, tentando garantir a sobrevivência do negócio por meio do uso racional do dinheiro.

Nenhuma dessas duas estratégias é a melhor opção. As startups, assim como outros empresas, lidam com a dinâmica do mercado. E, justamente por este motivo, em alguns momentos é melhor investir, e em outros, economizar. Usar a inteligência atrelada ao consumo dos recursos é o que faz com que muitos negócios sobrevivam e acabem se tornando mais sustentáveis.

2º Erro de Startups mais comuns: tomar decisões com base na opinião de um pequeno grupo

Boa parte dos startupers começa seu negócio a partir de uma pesquisa de mercado e, posteriormente, divide suas ideias com alguns potenciais clientes. Obviamente, esses clientes escolhidos à dedo costumam atestar que de fato a ideia é inovadora e seu negócio efetivamente agrega valor ao mercado.

Porém, cuidado para não cometer erros aqui! Esse pequeno grupo de potenciais clientes, na grande maioria das vezes, não reflete a realidade do mercado. E é justamente aí, que muitos negócios vão por água abaixo. Mais do que pesquisas e suposições, é preciso lidar com fatos reais antes de consolidar seu negócio.

Por isso, é fundamental investir em protótipos. Teste, teste e teste. Sem isso, as chances de falhar apenas se multiplicam. Procure se ater à realidade do mercado e não ao aval de um pequeno grupo de potenciais clientes.

3º Erro de Startups mais comuns: ignorar a concorrência

Trabalhar dentro de um modelo de negócios inovador, não significa que você não terá concorrentes. Existe, na realidade, uma possibilidade muito remota de que outras empresas não concorram diretamente com seus produtos ou serviços.

Para não cometer esse tipo de erro, bem comum em startups, ainda que a concorrência seja indireta, procure sempre identificar as estratégias adotadas e avaliar de que forma outros players estão atuando no mercado.

4º Erro de Startups mais comuns: não investir em marketing 

Não basta ter uma ideia de negócio genial, se você não sabe como se conectar com seus consumidores. Hoje, graças à internet e o marketing digital, muitos empreendedores e empresas já possuem inúmeras ferramentas para difundirem suas idéias para o mundo.

No entanto, as ferramentas sozinhas não garantem tudo. É necessário investir em profissionais capacitados que possam transformar a sua mensagem e a imagem do seu negócio em algo atrativo e chamativo ao mercado. 

5º Erro de Startups mais comuns: exagerar no “faça você mesmo”

Esse é um dos erros de startups que mais acontecem. Como forma de economizar recursos, muitos startupers exageram na política do “faça você mesmo”. Em alguns aspectos da administração e gestão da sua startup, contar com o auxílio de outros profissionais é fundamental.

Uma assessoria jurídica, por exemplo, pode ajudar a montar uma estrutura societária adequada, além de contribuir para a economia de impostos. Esse tipo de serviço também pode auxiliar o empreendedor em seu processo de tomada de decisões, evitando assumir riscos e eventualmente ter que arcar com multas e outras penalidades de órgãos fiscalizadores.

Gostou desse post? Então, não deixe de acompanhar o nosso blog e conhecer mais dicas para quem empreende no universo das startups. E cuidado para não cometer os erros frequentes citados acima.

Sem comentários

Deixe um Comentário