contato@mco.adv.br

Fale com um Advogado

Facebook

Youtube

Buscar

AFINAL, O QUE É EMPREENDEDORISMO?

Antes de empreender, a maioria dos novatos acredita que ter uma ideia arrojada e uma boa quantia em dinheiro são as únicas coisas necessárias para se construir uma startup de sucesso. No entanto, para entrar no universo do empreendedorismo, mais do que inovação e recursos, é preciso reconhecer se, de fato, você tem um perfil empreendedor (descubra se você tem perfil empreendedor). Você sabe o que é empreendedorismo?

O caminho para empreender, especialmente no universo das startups, é um pouco mais tortuoso. Essas empresas, por atuarem dentro de um modelo de negócios inovador, contam com objetivos e desafios bem diferentes de uma empresa tradicional.

Por isso, persistência, planejamento e uma boa capacidade para gerenciar riscos são características fundamentais para quem quer empreender de forma estratégica. E, também, construir uma empresa sólida e com boas perspectivas.

Quer saber se você está realmente preparado para empreender? Ou se tem um perfil empreendedor? Então, confira!

O que é Empreendedorismo?

01. Empreendedorismo: Antes de empreender, se planeje

As startups lidam com uma realidade bastante diferente das empresas tradicionais. Como atuam dentro de um modelo de inovação, essas empresas acabam levando mais tempo para amadurecerem enquanto negócio.
Justamente por este motivo, o planejamento é fundamental. Fazer um plano de negócios, por exemplo, é uma questão que não deve ser deixada de lado pelo empreendedor.

Embora muitos alertem que um plano de negócios tradicional não seja a melhor ferramenta para uma startup, metodologias como a do Business Model Canva podem ser muito efetivas. Além disso, a criação de um MVP (Produto Minimamente Viável) também pode ajudar a testar seu negócio, antes mesmo de consolidar sua startup.

02. Empreendedorismo: analise o mercado e persista

As dificuldades e os desafios de uma startup são inúmeros. E, durante um bom tempo, você precisará provar ao mercado que seus produtos e serviços de fato geram valor.

No começo, a trajetória de todo empreendedor é solitária e levará um tempo até que você consiga atestar que seu negócio é inovador e de fato veio para ficar. Por isso, é preciso persistir e, na mesma medida, manter os olhos atentos às mudanças e oportunidades do mercado.

Ajustar seu modelo de negócios às demandas, sem desistir diante das primeiras dificuldades, é uma das principais características de quem quer empreender de forma acertada com uma startup.

03. Empreendedorismo: ter perfil empreendedor é abraçar o risco

Antes de empreender com uma startup, lidar bem com o risco é essencial. No entanto, é bom não confundir risco com perigo. A diferença entre esses dois elementos está justamente na dose de informação do empreendedor.

Quem assume uma postura diante do mercado, sem conhecer todos os seus fatores, acaba correndo perigo. No entanto, quem assume uma postura arrojada diante do mercado, conhecendo seus prós e contras, assume um risco. Vale a pena ter isso em mente, antes de apostar em certas decisões.

04. Empreendedorismo: invista em conhecimento

Muitos defendem que empreendedorismo não se ensina. Porém, conhecer a experiência de outros empreendedores e buscar a maior quantidade de informação e conteúdo aplicável ao seu negócio pode fazer toda a diferença.

Procure a orientação de especialistas e invista no seu conhecimento. Livros, cursos, palestras e workshops podem ter muito a acrescentar na sua trajetória, além de contribuir para o melhor gerenciamento do seu negócio.

05. Empreendedorismo: peça ajuda

Muitos startupers acreditam que pedir ajuda para especialistas pode colocar em risco a inovação de seu negócio. No entanto, esse é um grande erro e que pode aumentar as chances de ocorrerem falhas e, consequentemente, trazer enormes prejuízos.

Como toda empresa, as startups também lidam com questões jurídicas, contábeis e administrativas. Contar com o auxílio de profissionais especializados, que lidam diretamente com startups, faz toda a diferença na hora de não cometer erros que podem comprometer o futuro da sua empresa.

Um profissional da área jurídica, por exemplo, pode ajudá-lo na escolha do melhor modelo de empresa visando investidores futuros e até como otimizar a carga tributária, questões importantes para qualquer empresa.

Nenhum negócio é feito a partir de uma receita pronta. Por isso, é fundamental que o empreendedor que queira atuar no universo das startups busque conhecimento e informação, para que possa atuar de forma estratégica. São os passos corretos que fazem o caminho no empreendedorismo menos tortuoso.

No Sebrae, por exemplo, os empresários podem contar com consultores a qualquer hora, em qualquer localidade, de modo presencial ou à distância, para tirar dúvidas e receber orientações sobre como inovar os negócios já estabelecidos ou como abrir uma nova empresa.

Macedo, Cerávolo & Orsolini, é um escritório formado por jovens advogados especializados, com o propósito de oferecer soluções jurídicas por meio de assessoria e consultoria jurídica, facilitando a interação entre empresa e advogado, estabelecendo uma relação de cooperação com os clientes. Os advogados estão imersos no ecossistema empreendedor e ajudam inúmeras startups e empresas a se desenvolverem da maneira segura e estruturada.

Gostou dessas dicas? Tem dúvidas sobre como um especialista da área jurídica pode auxiliar sua startup? Envie aqui ou deixe seus comentários.

Sem comentários

Deixe um Comentário